PUBLICIDADE
CIDADES
Prefeitura une ativistas ambientais em projeto inédito para Marília
Projetos Plantas e Peixes e a Coleta Seletiva em Ecopontos Fixos já estão em andamento
Assessoria de Imprensa PMM
08/04/2021

A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e de Limpeza Pública, está coordenando ações que promovem a sustentabilidade no município.

Dentre elas, o Eco Óleo, que realiza a coleta de óleo de cozinha, com pontos fixos e permanentes no Bosque Municipal, na garagem da Prefeitura e no Ecoponto Sul - Nova Marília.

Ainda, o Projeto Nascentes, que visa identificar e proteger todas as nascentes do município; a Recicloteca, que utiliza geladeiras velhas e livros usados para promoção do reuso e incentivo à leitura, e legislações específicas, que orientam pelas construções que incluam itens sustentáveis em obras públicas, bem como pelo abastecimento preferencial com etanol nos veículos da frota municipal.

No último dia 22 de março, dois grandes projetos foram iniciados, com apoio de ativistas ambientais na cidade: o “Projeto Plantas e Peixes”, em comemoração ao Dia Mundial da Água, com o plantio de mata ciliar em nascentes existentes no Jardim Montana 2, zona norte do município, e a “Coleta Seletiva em Ecopontos Fixos”, que estão sendo distribuídos pela cidade, nas principais ruas e avenidas, em locais que apresentem grande fluxo e fácil acesso.

No primeiro caso, trata-se de um grande complexo de áreas que está sendo preservado e recuperado segundo suas características, onde um imenso parque sustentável para promoção da educação ambiental receberá trilhas ecológicas em meio as 14 nascentes existentes no local, além da realização de compostagem, hortas, meliponicultora, aquaponia, captação de água de chuva, atividades ao ar livre para a 3ª idade, envolvendo as questões ambientais, cursos técnicos e reuso de materiais reaproveitáveis, destacando a edificação de duas salas sustentáveis que serão construídas, demonstrando a possibilidade de reaproveitamento de resíduos passíveis de reuso: a primeira em pneus, e a segunda, utilizando garrafas de vidro.

Os pneus foram conseguidos com o apoio de borracharias próximas e com a Reversa Pneus, com materiais doados gratuitamente pelas empresas, para execução deste projeto, e as garrafas estão sendo arrecadadas junto à população, coletadas através dos ecopontos fixos para captação de materiais recicláveis.

Segundo o chefe da Divisão do Meio Ambiente e Gestor Ambiental, Cassiano Rodrigues Leite, os projetos visam construir salas sustentáveis, onde os visitantes poderão aprender educação ambiental de forma prática.
“Estamos somando forças, através de uma gestão participativa, unindo grandes ativistas nesta causa. De um lado, temos o Ademar Aparecido de Jesus, o Dema, que está colaborando para arrecadarmos as garrafas de vidro necessárias para execução do projeto, através de seus ecopontos. De outro lado, temos o Carlos Eduardo dos Santos, o Coelho, maior protetor de nascentes de Marília, que está executando este gigantesco parque sustentável através do “Projeto Plantas e Peixes”, com apoio da Prefeitura e doações da população. As garrafas utilizadas neste projeto são exclusivamente verdes, da Heineken, por permitir a passagem da luz solar, sem causar riscos ou danos através da radiação solar”, disse Cassiano.

O responsável pelo Centro de Educação Ambiental em Marília, Wilson Hakamada, destaca a importância desta ação. “Além de estarmos construindo um grande complexo de educação ambiental para atividades práticas, que envolverá todas as idades, conseguimos unir forças para o mesmo propósito, que é preservar o meio ambiente. Disponibilizando os Ecopontos para arrecadarmos as garrafas necessárias, o Dema, demonstra que muito mais que apenas gerar renda, as ações ambientais visam agir em benefício ao coletivo, onde cada um doa um pouco de si, para que todos colhamos bons frutos, que no caso, é uma qualidade de vida melhor, através de um meio ambiente equilibrado. Pedimos à população que colabore nesta campanha, doando as garrafas vazias de Heineken para a construção desta sala de aula em favor da educação ambiental. Outros materiais recicláveis também poderão ser levados aos ecopontos, onde resultarão em benefício ao projeto Eco Estação, e todos os demais vidros também são bem-vindos, pois serão encaminhados aos catadores do Recicla Vidros Bôas, onde, portanto, nesta ação, a população poderá colaborar diretamente para a ajudar três ativistas ambientais, neste momento tão difícil pelo qual passamos.

Os materiais poderão ser entregues nos ecopontos da rua 9 de Julho, ao lado do Camelódromo; na Avenida Tiradentes, 1.073, na base da Defesa Civil; e no Centro de Educação Ambiental, no Bosque Municipal. Mais informações poderão ser obtidas através do telefone 3454-3400.

Mais de Cidades
PUBLICIDADE
© 2021 YesMarilia - Notícias, entretenimento e prestação de serviços. Todos os direitos reservados