PUBLICIDADE
SALA DE IMPRENSA
Região se beneficia com melhora nos índices de saúde, diz dirigente
Marcio C. Medeiros
20/02/2021
Marco Vinholi, secretário estadual de desenvolvimento regional, apresenta números positivos para a região - Foto: Aquivo: Vinholi 190221

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Pompeia, Rinaldo José Traskini, recebeu com naturalidade o anúncio do Governo do Estado de São Paulo, da manutenção da região na fase laranja, do Plano São Paulo de combate a pandemia da Covid-19. “Vi que algumas regiões melhoraram e outras pioraram. Nós, pelo menos não regredimos”, disse ao considerar melhor estar na fase laranja do que na vermelha, como as regiões de Presidente Prudente e Bauru, que estão com o comércio fechado através do Decreto Estadual. “Os índices de saúde de nossa região reagiram e acredito que a tendência será em evolução neste sentido”, opinou ao temer o retrocesso para a fase vermelha. “Pelo menos na fase laranja é possível respirar um pouco com as lojas funcionando”, disse ao lembrar que na fase vermelha o fechamento é compulsório. 

Ao ouvir atentamente as explicações do secretário estadual de desenvolvimento regional, Marco Vinholi, sobre a evolução dos índices na região centro-oeste do interior paulista, Rinaldo José Traskini lamentou a ocupação na região de 74,4% dos leitos disponíveis, pois, mais um pouco atingiria o índice que elevaria a região para a fase amarela. “O fato de chegarmos a 18 leitos destinados para Covid-19 a cada 100 mil habitantes, infelizmente nos mantém na fase laranja, o que é menos ruim”, disse em tom de preocupação, afinal, qualquer relaxamento neste sentido pode fazer com que toda a região volte a fase vermelha com o fechamento de todo o comércio. “Estamos avançando na terceira semana seguida na Fase Laranja o que é bom para o comércio”, disse Rinaldo José Traskini que tem procurado conversar com os comerciantes e sentido que a vacinação está fazendo com que a pandemia caminhe para o controle geral. “As vacinas ajudarão os números diminuírem e por consequência diminuirão as restrições”, falou animado. 

Outro aspecto lembrado pelo dirigente de Pompeia foi quanto a recalibragem na restrição de bebidas alcoólicas, que beneficiará o setor de bares e restaurantes, bastante atingido pela pandemia e principalmente do rigor do Plano São Paulo de combate a contaminação. “Quando atingirmos a fase amarela eles poderão trabalhar até as 22 horas”, falou ao recordar da necessidade da aferição de temperatura, disponibilidade de álcool em gel e o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as mesas. “Melhor do que o fechamento total como acontece na fase vermelha”, lembrou ao reforçar a preocupação para que não haja o retrocesso por relaxamento da população. “Vamos chegar nas fases amarela e verde com disciplina e vacinação”, defendeu o presidente da associação comercial e empresarial de Pompeia. 

Uma preocupação demonstrada pelo dirigente pompeiano foi quanto ao entorno da região estar na fase vermelha, como são os casos de Presidente Prudente e Bauru. “Somente a região de Araçatuba está no amarelo”, apontou ao verificar que 65,7% da população paulista está na fase amarela, 26,6% na fase laranja, como é o caso de Pompeia, e 7,7% na fase vermelha. “Provavelmente na próxima classificação os números sejam mais positivos”, espera. “Penso que haverá uma evolução no geral com o crescimento da vacinação, que hoje é a principal arma de combate direto a doença”, defendeu o dirigente que acredita ser o foco principal de agora em diante. “Não podemos é admitir a falta da vacina”, ressaltou ao fazer uma associação direta entre: mais vacinação e melhores classificações de todas as regiões do Estado de São Paulo com o “vacinômetro” chegando a quase 2 milhões de vacinados somente entre os paulistas, até o momento.

Mais de Sala de Imprensa
PUBLICIDADE
© 2021 YesMarilia - Notícias, entretenimento e prestação de serviços. Todos os direitos reservados