PUBLICIDADE
SALA DE IMPRENSA
Em Bastos lojas funcionam das 12 as 18 horas diariamente
Marcio Medeiros
16/06/2020
Celso Roberto Gomes, presidente da associao comercial em Bastos, atento aos acontecimentos sobre a pandemia - Foto: ARQUIVO: Celso 160620

Vivendo uma situação diferenciada, as lojas do comércio de Bastos estão respeitando o Decreto Municipal 1326/20, com base em Mandado de Segurança número 2078290-97.2020.8.26.0000, que permite o município editar atos normativos para disciplinar a suspensão e o retorno da atividade econômica local, em que desde o dia 11, sempre pautados em dados estatísticos e científicos epidemiológicos, está em pleno funcionamento das 12 as 18 horas todas as lojas da cidade, respeitando a ocupação máxima de 40% da capacidade, com adoção dos protocolos sanitários estabelecidos no Plano São Paulo. “A associação comercial tem orientado os lojistas a seguirem na risca, para que não tenhamos retrocesso”, disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Bastos, Celso Roberto Gomes que vem acompanhando os desdobramentos na relação entre o Governo do Estado de São Paulo e algumas cidades paulistas.

De acordo com o dirigente da classe empreendedora bastense o município apontou apenas 2 casos confirmados e nenhum óbito, vítima do Covid-19, na assinatura do Decreto Municipal. “A taxa de ocupação dos leitos clínicos e de UTI, no município, é de zero”, acrescentou o dirigente atento aos últimos acontecimentos, com receio de um retrocesso. “Aos nossos olhos estamos na fase 3 do Plano São Paulo, que observa a região e não o município”, comentou o dirigente. “População e comerciantes estão cumprindo as regras impostas por meio do Decreto Municipal”, garante Celso Roberto Gomes que considera um situação diferenciada das demais cidades da região.

Com quatro páginas o decreto discrimina a forma de trabalho dos bares e restaurantes, e as lojas da cidades. “Muitos devem assinar o Termo de Compromisso junto a Vigilância Sanitária do Município”, alertou o presidente da associação comercial que vem orientando os empreendedores da cidade a tomarem os devidos cuidados indicados tanto nos decretos municipais quanto no estabelecido no Plano São Paulo, elaborado pelo Governo do Estado de São Paulo. “É preciso indicar no termo o horário de abertura e fechamento, bem como a ciência das obrigações que lhes são impostas, devendo estar afixado na entrada do estabelecimento, visível para todos e inclusive para os fiscais”, disse Celso Roberto Gomes que não considera difícil o cumprimento das regras. “É trabalhoso, mas não é nem complicado e nem difícil de atender”, opinou o presidente da associação comercial de Bastos.

A condição especial em que se encontra o varejo da cidade de Bastos não é motivo de relaxamento por parte da população quanto aos cuidados pessoais para se evitar a proliferação do vírus. “O turno de seis horas evita aglomerações”, elogiou o presidente da associação comercial ao lembrar que aos sábados as lojas funcionam das 9 as 13 horas, sem exceções. “Os próprios comerciantes e comerciários estão sendo vigilantes, quanto ao comportamento do cliente”, disse ao lembrar que que as lojas da cidade atendem grande parte da população da cidade de Iacri. “Para continuarmos nesta condição não podemos deixar que os índices favoráveis ao decreto municipal se alterem para pior”, falou em tom de preocupação e atenção aos índices divulgados pela Prefeitura de Bastos que também está na campanha de atenção dobrada entre a população em geral.

Mais de Sala de Imprensa
PUBLICIDADE
2020 YesMarilia - Notícias, entretenimento e prestação de serviços. Todos os direitos reservados